Cupim
Cupim Praga
Organização social dos Cupins
O ciclo de vida dos cupins
Os ninhos de Cupim
Cupins em ambientes rurais
Cupins no ecossistema
Características dos ninhos de cupim
Danos causados às pastagens
Combater cupins em áreas rurais
Cupim em ambiente urbano
Cupim de madeira seca
Como evitar Cupim de Madeira
Cupim subterrâneo
Como evitar Cupim subterrâneo
Dedetização Cupim
Cupim arborícolas
Considerações cupim
FAQ - Cupins
Contato

 

 
Os textos contidos neste site possuem direitos autorais. Sua cópia total ou parcial, sem autorização expressa, resultará em medidas judiciais cabíveis.
 

Como evitar Cupim subterrâneo

Alguns cuidados podem ser tomados antes de se construir uma edificação na área urbana, de modo a evitar uma infestação por cupins subterrâneos:

a) Evitar a presença desnecessária de celulose na construção: antes de se iniciar uma construção, deve-se limpar o terreno, removendo totalmente troncos, raízes e restos de madeira que estejam no local. Além disso, não se deve misturar ao concreto resíduos de madeira ou de qualquer outro material contendo celulose, pois podem atrair cupins, uma vez que servem de alimento a esses animais. Pedaços de madeira e derivados de celulose também não podem ser enterrados como entulho na base da construção.

b) Evitar o contato direto da madeira com o solo: durante a construção, deve-se evitar que madeiras estruturais fiquem em contato direto com o solo, pois elas podem servir como atrativo para os cupins que estejam transitando pelo local.

c) Cuidados com o acabamento: após o término da obra, deve-se cobrir com massa possíveis rachaduras e frestas presentes na parede, pois elas poderão servir de entrada para instalação de novas colônias que se formarão após uma revoada.

d) Uso de madeira tratada: o uso de madeira previamente tratada tem se mostrado um método bastante eficiente para se evitar infestações por cupins. É certo que esse material encarece a construção, mas devemos lembrar que uma construção infestada por cupins geralmente traz mais gastos do que aqueles utilizados de forma a investir em métodos preventivos.

e) Tratamento químico do solo: outro método que pode ser utilizado de maneira preventiva é o tratamento químico do solo. Esse método consiste em se abrir uma valeta que circunde todo o espaço onde será construída a residência. Essa valeta é preenchida com inseticida e coberta novamente com terra. Essa medida apresenta alguns problemas, pois os inseticidas utilizados são residuais, ou seja, continuam agindo por longo tempo, mesmo após sua aplicação. Com isso, torna-se alto o risco de contaminação do solo e de possíveis lençóis freáticos existentes na região, ameaçando a saúde dos moradores do local. Além disso, após o tempo de ação do inseticida, a construção estará novamente vulnerável.

 

Todos os Direitos Reservados a Cupim .net.br